Micropuntura

Micropuntura para Estrias

2Hoje vamos falar de um dos problemas que mais incomoda mulheres e homens, as estrias. Estas linhas são cicatrizes que se formam quando há destruição de fibras elásticas e colágenas na pele, normalmente causada por um estiramento da pele. Elas são formadas por causa da diminuição da espessura da derme e da epiderme e tendem a aparecer principalmente na região do abdômen, 

glúteos, seios e pernas nas mulheres e na região das costas e braços nos homens. 

Mas, felizmente hoje já existem alguns tratamentos eficazes para tratar as estrias, dentre eles vamos abordar aqui a micropuntura.

A micropuntura, também conhecida como Dermopuntura, é uma técnica que consiste na estimulação mecânica com dermógrafo, onde uma agulha descartável estimula a região tratada para provocar uma leve inflamação e aplicação de ácidos, assim provoca ativação de produção de colágeno e elastina.  Ao defender-se do processo evasivo a pele trabalha intensamente para regenerar-se e produzir novos tecidos, que irão preencher a área desgastada com novas células, melhorando o aspecto da pele. As estrias são trabalhadas uma a uma, a fim de fazer com que o organismo identifique a região como uma área a ser restaurada.

Quantas sessões são necessárias e qual intervalo entre as sessões?

É recomendado que o tratamento contenha de 5 a 10 sessões, sendo que desde a primeira sessão já se vê resultado na melhora do aspecto das estrias. Os intervalos entre as sessões são de mais ou menos 15 dias, de acordo com a cicatrização e regeneração da pele de cada cliente.
Uma sessão dura em média 1(uma) hora e após a sessão a pele fica avermelhada e com leve inchaço local,  mas isso não impede de manter suas atividades diárias normalmente.

Benefícios da micropuntura:
  • Aumentar a elasticidade da pele;
  • Reduzir linhas de expressão;
  • Proporcionar firmeza nas regiões trabalhadas;
  • Repõe os nutrientes da pele;
WhatsApp-Image-20160617-(4)

 

Untitled-1

 

 

 

 

Contra indicações para o tratamento de micropuntura:

  • Dermatite de contato;
  • Portador de diabetes;
  • Hemofilia e distúrbios de coagulação;
  • Reação alérgica a ácidos;
  • Paciente com marca-passo;

  • Exposição solar após o procedimento;
  • Durante tratamentos com ácidos, laser ou fototerapia;

  • Não ingerir alimentos com betacaroteno (cenoura, mamão, abóbora, manga, etc) durante 48hs, pois o betacaroteno ativa os melanócitos podendo desencadear uma coloração amarelada nas regiões tratadas no período da cicatrização.

Tenha o corpo do verão que você sempre sonhou!

Banner unisex botao

 

Tratar-dores-nas-pernas-3

 

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções